Climatempo Brasil

CLIMATEMPO 25 de julho, veja a previsão do tempo no Brasil

Queda da temperatura em áreas do centro-sul do país.

Assista o Boletim CLIMATEMPO 25 de julho e veja a previsão do tempo em todas as regiões do país neste sábado, além dos destaques mais relevantes dos últimos dias.

Queimadas aumentaram 200% no Pantanal em 1 ano

Imagens captadas pelo satélite meteorológico Terra/MODIS operado pela NASA mostraram nesta quinta-feira, 23 de julho, uma grande quantidade de focos de fogo na região do Pantanal, bioma que abrange áreas em Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul.

Dois grandes grupos de focos de fogo se destacaram: um na região de Corumbá (MS) e outro ao sul de Cáceres (MT).

A análise do bioma como um todo mostrou que o Pantanal acumulou 3682 focos de foco de 1 de janeiro a 23 de julho de 2020, o que representa um aumento de 201% em um ano. No mesmo período em 2019.

queimadas no pantanal - climatempo 25 de julho
Focos de fogo no Pantanal em 23/7/2020 (Imagem Terra/MODIS – NASA)

Pelo levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Corumbá acumulou 2507 focos de fogo desde o início de 2020, a maior quantidade de focos .

O ranking dos 10 municípios com maior quantidade de focos de fogo em 2020 (INPE), até o dia 23 de julho é composto quase que somente por municípios de Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso.

queimadas no pantanal - climatempo 25 de julho

O ranking dos estados brasileiros com maior número de focos de fogo é liderado por Mato Grosso e seguido por Mato Grosso do Sul. A tabela feita pelo sistema de monitoramento de queimadas do INPE mostra a quantidade de focos de 1 de janeiro até o dia 23 de julho de 2020.

queimadas no pantanal - climatempo 25 de julho
queimadas no pantanal - climatempo 25 de julho
Focos de fogo no Centro-Oeste em 23/7/2020 (Imagem Terra/MODIS – NASA)

Pouca chuva

O mês de junho está sendo com predomínio de tempo seco e quente sobre todo o Centro-Oeste do Brasil. A Região lidera o ranking de queimadas no Brasil em 2020, com 13373 focos entre 1 de janeiro a 23 de julho, 20% a mais do que no mesmo períodos do ano passado.

A falta de chuva em julho é comum no Centro-Oeste, bem como em todo o inverno e em parte do outono e até no começo da primavera. O período úmido é o verão, mas que este ano, em particular na região do Pantanal, foi de pouca chuva.

A chuva do verão é fundamental para refazer as reservas de água do Pantanal. Sem ela, a vegetação fica ressecada precocemente, o que colabora para um eventual alastramento de focos de fogo.

Previsão

Uma frente fria avança sobre o Pantanal nesta sexta-feira, 24 de julho, provocando basicamente aumento da nebulosidade . A chance de alguma é baixa, mas o aumento da intensidade do vento preocupa e pode espalhar o fogo no fim de semana.

Uma segunda frente fria deve passar sobre o Pantanal na próxima semana, mas a chance de chuva também é pequena.

Fonte: CLIMATEMPO

AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

CIN Homeclass
Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar