Notícias

Clima atrapalha colheita do milho em Mato Grosso do Sul avançando lentamente

Dados do boletim técnico 368/2020, que pode ser conferido aqui, mostram que o Estado soma 8,4% de área colhida. O presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi, explica que a temperatura mais baixa mantém a umidade do grão, atrasando a colheita.

Siga-nos: Facebook | Instagram | Youtube

“Na região Norte onde a colheita está mais adiantada, as temperaturas são mais altas. Em Alcinópolis, por exemplo, 40% da área já foi colhida. Também é onde a produtividade está mais alta. Vemos que os milhos plantados em fevereiro, são historicamente os com maior produtividade, acima de 100 sacas por hectare”, explica o presidente da Aprosoja/MS.

Titular da Semagro, o secretário Jaime Verruck destaca que o acompanhamento da safra por meio do Siga/MS é um dos mais modernos e eficientes do país. “A parceria que temos com a Famasul e a Aprosoja/MS possibilita um ótimo monitoramento da safra. Para que a gente possa fazer o planejamento dos grãos no Estado”.

Pecuarista, faça bons negócios no Megaleilão Nelore

Até o momento, 50% do milho de segunda safra já foi comercializado e o preço segue estável, na casa dos R$ 38. Mato Grosso do Sul tem expectativa de colher 8,195 milhões de toneladas com produtividade média de 72 sc/ha.

Foram 1,895 milhão de hectares plantados com milho na safra 2019/2020, o que representa redução de 12,79% no total comparado a safra passada. A redução se deve as condições climáticas adversas na época de colheita da soja.

Por Priscilla Peres – Semagro

AGRONEWS BRASIL – Informação para quem produz

CIN Homeclass
Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar